a-delizadeza-do-amor-2011

No final de semana eu sentei na frente da TV e intimei o noivo a assistir um filme que eu estava muito afim de ver no querido e todo poderoso Netflix. Geralmente ele não curte os filmes que escolho e vive me aloprando falando que só gosto de filme cult e chato. Não nego que gosto de muitos filmes que ninguém gosta, mas gosto é que nem c* não é mesmo? Também acho alguns filmes que ele escolhe um saco, então estamos quites. Hahaha. Mas não é que ele assistiu (quase) paciente e não desaprovou a escolha depois? <3
O escolhido foi A Delicadeza do Amor, baseado no romance “A Delicadeza”, de David Foenkinos, que também dirigiu o filme ao lado de seu irmão Stéphane Foenkinos. O longa é estrelado pela fofa da Amelie Poulain Audrey Tautou (Nathalie) que interpreta uma jovem viúva que encontra apoio nas gentilezas de seu colega de trabalho. Uma comédia romântica bem sutil e que é até difícil enquadrar nesse rótulo, porque é muito diferente do que estamos acostumados a ver de comédia romântica americana. O filme tem momentos intensos de tristeza, de amor e piadas tão delicadas que deixam a gente com aquele sorriso bobo de canto de boca, sabe? A narrativa é bem leve e em alguns momentos conta com apoio de narração em off de um dos personagens. É daqueles filmes pra deixar guardado na estante e assistir sempre que quiser adoçar o dia com amor.

 

Compartilhe:
Escrito por Stephanie Salateo
criadora de conteúdo criativo, mãe de Alice e Caetano, moro em São Paulo e não vivo sem café. tenho 31 anos e sou geminiana com ascendente em câncer, ou seja, não faço muito sentido.