Pets e plantas: um guia completo

Imagem de Magali Merzougui via Unsplash

Uma das dúvidas mais frequentes de quem tem pets e plantas em casa é como fazer para que eles não mexam ou não destruam as plantas. Às vezes as peripécias causam uma preocupação maior do que apenas um vaso quebrado porque algumas plantas são tóxicas e podem ser perigosas para os animais mais curiosos.

Já vi bastante gente relatar que gatos e cachorros derrubam vasos, comem as folhas, arrancam as espécies dos vasos, mas também já vi relatos de animais que não estão nem aí para as plantas que seus donos possuem. Eu sempre tive cachorros e nunca tive problemas, hoje em dia eu não tenho nenhum animal de estimação, mas tive 2 filhos, então a preocupação é bem parecida quando são bebês. Pensando em quem tem dúvidas, reuni nesse post algumas dicas para que a relação entre Pets e Plantas aí na sua casa seja super harmônica e para esclarecer também a questão da toxicidade das plantas.

Conheça bem seu pet

Nem todo animal de estimação vai se interessar pelas plantas, por isso é importante você prestar atenção ao que atrai mais o seu animalzinho. Alguns vão se interessar por comer partes das plantas, enquanto outros acabam derrubando os vasos em querer. Sabendo o que acontece aí nessa relação vai facilitar a forma de aplicar a melhor solução.

Plantas e toxicidade

Existe uma variedade imensa de plantas, mas nem todas são seguras para ter em casa se você possui um animalzinho curioso. Isso porque existem plantas que são tóxicas caso sejam ingeridas. Plantas tóxicas são as que apresentam alguns elementos que podem causar mal estar em animais e, em alguns casos, humanos também.

Cada espécie de planta tem um grau de toxicidade, assim como as partes da planta que são tóxicas também diferem de uma para outra. Em algumas as folhagens são tóxicas, em outras são apenas as raízes ou a seiva no interior de seu organismo. Esses níveis de toxicidade podem causar reações variadas como enjôos, mal estar, irritações e em outros casos podem causar intoxicação grave.

Na maioria das vezes essas reações só acontecem se a parte tóxica da planta for ingerida. Uma planta ou outra pode causar reação alérgica em peles mais sensíveis, mas isso é mais incomum. Se seu pet gosta só de cheirar ou chegar perto das plantas, na maioria das vezes está tudo bem.

Imagem de Chyntia Juls via Unsplash

Caso seu animalzinho seja do tipo que morde ou ingere algumas partes da planta, é super importante você saber quais das suas plantas possuem algum nível de toxicidade.

Para saber se uma planta é tóxica você pode fazer uma busca simples no Google digitando o nome da planta junto da palavra “tóxica”. Ou consultar as listas (em inglês) da ASPCA (Associação Americana de Prevenção a Crueldade Animal), eles têm uma lista de plantas tóxicas e não tóxicas para cães, outra para gatos e outra lista para cavalos. Abaixo deixei também uma lista de algumas plantas populares aqui no Brasil e que são tóxicas para os pets:

  • Jibóia
  • Samambaia
  • Aglaonema
  • Hera
  • Costela de Adão
  • Filodendros
  • Cróton
  • Ficus
  • Antúrio
  • Calanchoe

Pets curiosos

Quando o lance é só curiosidade, muito provavelmente o máximo que pode rolar é seu gato ou cão derrubar um vaso. Para evitar que seu animal, derrube suas plantas, uma solução é utilizar vasos e cachepôs pesados. Agrupá-los também pode dificultar o acesso das patinhas levadas. Você também pode agrupar vasos na frente da planta que seu pet tem interesse, formando uma barreira. Outra solução é deixar suas plantas favoritas e mais delicadas fora do alcance. Colocando-as penduradas em suportes de macramês ou bem no alto de uma prateleira. Essas dicas também são úteis para quem possui plantas tóxicas.

Imagem de Chewy via Unsplash

Dicas para afastar os pets dos vasos

Você pode polvilhar pimenta do reino nos seus vasos, dizem que isso afasta os gatinhos. Outra receita legal é fazer um chá das cascas de um limão e borrifar no vaso (nunca nas plantas). O cheiro cítrico afasta os bichanos. Se seu animal gosta de cavar a terra, cobrir com pedras ou espetar alguns palitos pode ser a solução que você precisa.

Conclusão

Para todo caso de pets curiosos você vai precisar de uma dose de paciência para que seu animal de estimação aprenda a conviver em harmonia com as suas plantas. Converse, chame a atenção se necessário e siga as dicas desse post para que o processo fique mais fácil.

O conteúdo abaixo também pode ser útil para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Plantas para quem tem pets e crianças