Como editar suas fotos para ter um instagram claro

Eu amo cores neutras, meu guarda roupas é composto por muito cinza, preto e branco. Meu quarto é cinza e branco, meu home office é branco e rosa bem claro e isso tudo tem muito a ver com as minhas fotos. Eu prefiro que elas tenham essas mesmas cores, principalmente se tratando de instagram, já me segue por la (@salateando)?

Gosto de fotos claras e contrastadas, onde o preto é bem preto, o cinza é bem cinza e o branco bem branco. Existem diversas formas de editar suas fotos para que fiquem assim, mas hoje eu vou ensinar como fazer isso de uma maneira “menos amadora”, digamos. Digo isso porque algumas pessoas passaram a utilizar a ferramenta de clarear os dentes de alguns aplicativos de edição para clarear todo e qualquer branco das fotos e até o que não era branco passou a ser clareado. Acontece que muitas vezes o efeito não fica bonito porque, como geralmente não tem como regular a intensidade da ferramenta, acaba ficando tudo muito marcado.

Buscando uma alternativa melhor eu fui no Snapseed, um aplicativo de edição de fotos inteiramente gratuito e que é bastante completo. A seguir eu te ensino como ter um feed no instagram claro e clean usando o aplicativo de edição de imagens da Google e aplicando filtro usando o VSCO.

A foto que usei para mostrar os passos da edição, eu já havia pré editado no Lightroom antes porque eu fiz a foto com a câmera. Quando fotografo com o celular eu abro a imagem direto no Snapseed. Dependendo do filtro que você prefere utilizar no VSCO, eu aconselho a seguir os passos no Snapseed depois de aplicar o filtro, isso porque alguns filtros alteram muito a cor do branco e do cinza A maneira que eu ensino nesse post é como eu edito a maioria das minhas fotos que vão para o instagram, que é onde eu gosto de ter fotos menos saturadas e com destaque para os cinzas e brancos.

Ajustes da imagem

[passo 1]: eu começo com a ferramenta ajustar imagem, onde eu aumento o brilho, diminuo o contraste, aumento um pouco a saturação para dar mais vida ao tom de pele (faço isso agora para poder reduzir a saturação depois, sem correr o risco de ficar com a pele muito cinza), subo a atmosfera e altas luzes para clarear um pouco mais e por fim reduzo sombras e calor.

Edição seletiva

[passo 2]: a ferramenta seletivo é a protagonista de toda essa edição. Com ela eu consigo deixar as cores neutras mais reais e contrastadas. No cinza eu reduzi a saturação em 50%, dependendo da imagem eu consigo diminuir até 80%. Também costumo ajustar o brilho, você pode aumentar, se quiser uma imagem mais clara ou diminuir, que foi o que eu fiz aqui para deixar o cinza mais cinza. Conforme vou editando eu ajusto o tamanho da área de alcance, usando os dedos como pinça, para que não corra o risco de afetar áreas que não desejo, como por exemplo, na imagem eu não queria que a área de alcance passasse por cima de mim e do Caetano, para não dessaturar o tom da pele.

[passo 3]: feita a edição do cinza eu começo a editar os brancos. Faço a primeira marcação na área onde o branco está mais claro e aumento o brilho, diminuo o contraste e diminuo bastante a saturação.

[passo 4]: feito isso, eu dou um toque em cima dessa marcação, dessa forma aparece um breve menu onde tenho a opção de copiar essa edição. Copio e dou um toque onde quero colar, no caso, na parte branca do lado esquerdo da imagem. Faço isso porque existe uma diferença de luminosidade nos dois lados causada pela minha sombra, se eu deixo o branco do lado esquerdo muito claro, ele deixa de ser natural, fazendo dessa forma ele clareia de forma proporcional ao lado mais claro da foto. Assim como na edição dos cinzas eu também regulo a área de alcance para que nosso tom de pele não fique muito claro e sem saturação. Nessa foto não tem nada preto, além da câmera, mas se houvesse eu editaria reduzindo o brilho, aumentando de leve o contraste e reduzindo a saturação.

Ajustes finais no Snapseed

[passo 5]: com a ferramenta pincel eu faço uns últimos ajustes no branco e no cinza. Nos brancos eu uso o pincel de clarear e aumento um pouco a claridade.

[passo 6]: na área cinza eu uso o pincel de saturação para dessaturar mais um pouco.

[passo 7]: para finalizar eu vou na ferramenta detalhes e aumento um pouco a estrutura e nitidez. Finalizo a edição no Snapseed e exporto a imagem.

Ajustes finais no VSCO

[passo 8]: após exportar a imagem do Snapseed eu abro o VSCO para aplicar o filtro. Eu sempre uso o A6, gosto muito do contraste que ele tem. Nesse caso eu deixei o ajuste do filtro em 3,5 porque eu só queria que ele desse um pouco mais de brilho e contraste à imagem, mas geralmente quando edito uma imagem tirada com o celular eu deixo o ajuste por volta de 7.

[passo 9]: por fim eu reduzi mais um pouco a temperatura pois o filtro costuma alterar esse ajuste que eu já havia feito lá no Snapseed. E tá pronta a imagem. Essa foto ficou com uma saturação boa, mas eu geralmente também reduzo a saturação no VSCO porque gosto de fotos menos saturadas.

Essas ferramentas do Snapseed são bem legais e dá pra brincar bastante. Além de ajustar essas cores neutras, eu costumo diminuir a saturação e o brilho dos verdes, quando fotografo ao ar livre aqui em casa, para deixar tudo puxando mais para tons sóbrios, que é como prefiro que seja meu instagram. Dá pra fazer bastante coisa pois ambos aplicativos são super completos. A cargo de curiosidade, atualmente meu equipamento é uma Canon 7d e na maioria das vezes uso lente 24-70mm f2.8 e algumas outras uso a 50mm f1.8 e o celular é um Samsung J7 Prime.

Δ

Espero que as dicas te ajudem a renovar suas edições de fotos e qualquer dúvida, dica ou sugestão deixa nos comentários, combinado?

 

7 Comments

  1. Elisa

    20.10.2017 at 14:13

    Excelente dicas, tenho certeza depois de ler seu artigo minhas fotos do instagram ficaram bem melhor, obrigada por compartilhar.

  2. Wanila goularte

    21.10.2017 at 13:39

    Adorei muito a dica! Não conhecia o Snapseed mas já vou correndo baixar. E olha, babo muito nas suas fotos! hahaha
    Wanila goularte postou recentemente…Inspiração: Decoração IndustrialMy Profile

    1. Stephanie Salateo

      01.11.2017 at 10:36

      obrigada, querida! baixa sim, eu uso o snapseed há anos, prefiro fazer as edições mais básicas nele do que nos outros app como VSCO. aí quando uso o VSCO eu faço ajuste de brilho, saturação, temperatura mas com base no filtro. é meio trabalhoso, mas eu gosto muito de editar fotos. hahaha

  3. Mara

    25.10.2017 at 13:57

    Que engraçado, no blog Happy Grey Lucky tem um post idêntico! http://happygreylucky.com/how-to-edit-clean-white-instagram-photos/

    1. Stephanie Salateo

      01.11.2017 at 10:39

      realmente, são posts parecidos pois tratamos as imagens usando a mesma técnica. foi, sim, após ler o post dela que resolvi fazer o meu próprio post porque pensei que seria útil para muitas pessoas, já que, mesmo utilizando essa técnica há um bom tempo, eu descobri sozinha, porque uso o app snapseed há pelo menos 4 anos. o meu post foi feito com a minha forma de editar, usando as minhas próprias palavras e as minhas próprias imagens. a única coisa que o post dela me ensinou de novo foi a ajustar o preto, o cinza e o branco eu já fazia há muito tempo, principalmente o cinza que costuma ficar esverdeado nas fotos. então sim, foi uma inspiração e não, não é idêntico, são apenas 2 posts que falam sobre a mesma técnica. ;)

      1. Mara

        15.11.2017 at 10:18

        Oi Stephanie, tudo bem? Aqui é a Mara e eu cheguei no seu blog através do Instagram.

        Era assim que eu deveria ter começado o comentário que fiz acima, admito! E com a pressa, e sem pensar, também usei a palavra idêntico de maneira errada. É que me impressionou muito o quão parecido os posts eram.

        É verdade também que seu post tem suas palavras e suas fotos, senão ele seria idêntico, e idêntico é cópia, e cópia de textos não é uma coisa legal de se fazer.

        Eu acredito, quando você explica, que usa o aplicativo há muito tempo, que faz suas próprias edições e que escreveu esse post com a intenção de ajudar outras pessoas. Meu ponto inicial não é esse. Na verdade, o que eu gostaria de sugerir é que você indicasse de onde tirou a inspiração para escrever o seu post, já que ele reflete muito de um post que já fora escrito antes. Eu também escrevo, também tenho um blog, e quando me transfiro para o lugar de leitora, assumo isso como um respeito ao leitor, uma transparência nas suas idéias.

        Sabe porquê decidi escrever esse comentário e o acima? Parafraseando a @contente.vc, porque é essa a internet que eu quero! Um espaço de discussão saudável e transparente. E também porque gostei do seu blog, dos textos e fotos, e achei que valia a pena discutir isso com você.

        Espero que não tenha te ofendido com as palavras rápidas do primeiro comentário, não foi minha intenção. Eu ia voltar aqui para me recolocar! ;)

        1. Stephanie Salateo

          01.12.2017 at 21:31

          Oi, Mara. Primeiro que tudo bem, não me ofendi com seu comentário e também acho saudável qualquer discussão, desde que feita com o intuito de melhorar o convívio online. 🖤
          Sobre o post eu acho que é uma questão complicada, se analisarmos um pouco. Concordo, sim, que devemos citar nossas fontes, mesmo que de inspiração e concordo também que eu poderia ter feito isso no meu post, mas não acho que deveria ser algo obrigatório. Penso no quanto isso é necessário ou não e isso me gera muita dúvida. Por exemplo, o assunto do momento são as cores que a Pantone elegeu para 2018 a cor amarela, aí eu monto um post falando sobre casacos amarelos, aí uma leitora pensa que também usa muitos casacos e resolve fazer um post sobre casacos e sobretudos amarelo e faz. O tema é por conta da cor da Pantone, mas o conteúdo todo cada uma fez o seu, as imagens, cada uma fez a sua. E isso ocorre em revista, em meios de comunicação online e offline. Nenhum deles cita a inspiração. Percebe como é um debate um tanto complexo? Eu vejo um post sobre determinado assunto e decido fazer a minha versão. É educado citar de onde veio a inspiração, concordo, mas é realmente necessário? É desrespeitoso não citar a inspiração?
          Há uns anos eu preparei um post sobre como fazer um efeito mármore colorido em mini vasinhos usando esmalte. Texto pronto, só faltava fotografar o processo. Nesse meio tempo uma blogueira gringa que eu amo fez um post igual. Eu quase não publiquei meu post pra ninguém achar que eu havia copiado, sendo que eu me inspirei no efeito mármore que tava na moda fazer nas unhas, não no post dela, que foi publicado depois de eu já ter escrito o meu. Eu fiquei muito triste com isso. Na época eu fiz esse questionamento em um grupo de blogueiras que eu participava e todo mundo disse que eu deveria publicar sim e não havia necessidade de comentar sobre o post dela, já que eu mesma fiz o meu, independente do post da outra blogueira. Mesmo assim eu fiz uma notinha de rodapé e até hoje eu acho que as pessoas que não me conhecem podem ter tido a certeza de que eu vi o post da gringa que já era famosa e “imitei”.
          Esse post eu não citei justamente por isso. Citando ou não citando, quem ler o meu vai achar que copiei, se já tiver lido o da outra blogueira. Não usei nenhuma imagem ou trecho do texto que ela usou no post dela, tudo fui eu que fiz e deu um baita trabalho. Por tudo isso eu decidi que não colocaria fonte de inspiração nem nada.
          E eu já fiz post inspirado em outros sites gringos e citei a fonte. Sempre fiz questão, inclusive, de comentar na fonte falando que havia publicado um post inspirado, em português. Se eu tivesse traduzido o conteúdo dela e só trocado as imagens, usando minhas próprias imagens, eu teria citado a fonte, assim como o teria feito caso tivesse aprendido a técnica no post dela, mas não foi o caso. Eu escrevi cada caractere e preparei cada imagem.
          Eu acho que é um debate longo e sem fim, porque depende de pontos de vista e não de regrinhas básicas de internet.
          :))

Leave a Reply

CommentLuv badge